Brasileira Sambando Lindamente #Brazilian with leg prosthesis Shows Samba Skills

Seu nome é Camille Rodrigues, é nadadora paraolímpica e um grande exemplo de superação. Mesmo com a infelicidade de ter tido uma das pernas amputada, mostra o verdadeiro samba brasileiro.

“Se não há adaptação, a gente se adapta”. Com esse pensamento Camille Rodrigues, 21, nadadora fluminense que este ano teve o sexto melhor tempo na prova de 100 metros costas durante o Mundial de Natação do Canadá, encara os desafios que da vida. Mas, além de um talento especial para as piscinas, Camille também demonstra gostar de outro assunto: moda. E foi sobre isso e outras coisa que conversamos.

Quando nasceu, a nadadora teve a perna direita amputada por má formação congênita e, aos quatro anos, os médicos recomendaram a natação para que a bacia não fosse atrofiada, evitando prejuízos ao desenvolvimento da menina. “O esporte paraolímpico só veio em 2007, quando comecei a competir profissionalmente”, lembra. Camille não abre mão da vaidade e dos cuidados com cabelo e pele, mesmo passando muito tempo debaixo da água, “na pele uso muito hidratante e bastante protetor solar. O cabelo dá mais trabalho para cuidar, por isso tive que cortar na altura do ombro para manter a beleza dos fios, se não fica quase impossível”, brinca. Outra paixão? Salto alto! Usando uma prótese adaptada a desportista consegue se equilibrar em saltos de, até, dez centímetros, “basta colocar uma chave para ajustar o tamanho que preciso, aí consigo usar sapatos e sandálias de salto alto sem ficar bamba. Adoro porque fico confortável e elegante”. No fim de nossa conversa, Camille deixou um recado para os leitores do “Tudo Bem Ser Diferente”: “bola pra frente que atrás vem gente, ninguém me disse que seria fácil, mas me disseram que o final seria maravilhoso, então vou lutar para chegar no fim porque sei que serei recompensada”. Então, o quê está esperando? Se arrume e encare o mundo você também!

fonte tudo bem ser diferente e SH

%d bloggers like this: