Ranking Supremo da Cachaça Paraibana

Image

Conheça as “Grandes Paraibanas”  no Ranking Supremo da Cachaça Paraibana

shot

Resultado da pesquisa com 28 especialistas, conhecedores e entusiastas do universo da Cachaça Paraibana, que durante um ano e meio degustaram, relataram e visitaram quase 40 cachaças (e seus engenhos) feitas no estado da Paraíba, em especial na região Serrana do Estado (Borborema).

Barrels of cachaça at the Ypióca's Museum of Cachaça in Maranguape, Ceará, Brazil pinga1Screen-Shot-2012-08-16-at-2.16.31-PM

O RSCP  (Ranking Supremo da Cachaça Paraibana) considera fatores como aroma, sabor, grau de acidez, custo-beneficio, aceitação, posicionamento de marca, promoção/distribuição do produto, exclusividade/raridade, e as intangíveis preferencias pessoais do grupo de pesquisa.

Confira o Ranking:

1º – Serra Limpa  –  “A Grande Campeã” 

A Cachaça mais famosa do Estado, foi também a mais bem ranqueada. Feita em Duas Estradas na Serra da Borborema,  é presença garantida em praticamente todos os rankings nacionais. Armazenada em Jequitibá, com destaque especial para a atenção extrema do processo de fabricação, é incrivelmente transparente, muito equilibrada, aroma herbal, suave, de ótima degustação, acompanha muito bem frutas e é muito indicada na elaboração de drinks.

2º – Volúpia – “A Nobre Princesa”

Atualmente a mais famosa das Cachaças Paraibanas que são armazenadas em Freijó, é também figura recorrente em rankings do país e é produzida em Alagoa Grande no pé da Serra. Tem um excelente corpo, aroma mais floral, acidez muito equilibrada, redonda e com nivel altissimo de qualidade. Carrega uma tradição enorme de rótulos históricos e tem estrutura para visitação onde o processo de fabricação pode ser acompanhado de perto, alem de um restaurante tipico encantador.

3º – Turmalina da Serra – “A Jóia Rara”

A grande surpresa do Ranking, literalmente é uma joia que conseguimos garimpar e alcançou com méritos o 3º lugar. Fabricada em um dos vales mais lindos da Serra em Areia, essa fantástica cachaça ainda não está no mercado, portanto é uma exclusividade do RSCP aqui do Chateau. A Turmalina da Serra é produzida com um cuidado quase laboratorial e armazenada com maestria em Jequitibá e Freijó. Parte da safra tem envelhecimento em Carvalho Francês, alguns barris com até 12 anos. Disparada a melhor cachaça envelhecida do Ranking, bem distante da segunda colocada.

4º – Serra Preta – “Preferida dos Profissionais”

Cachaça campeã de indicações como melhor custo beneficio do Ranking, é também a escolhida por diversos mixologistas e barmen experientes do Sudeste do Brasil quase que como ferramenta de trabalho. Armazenada em Freijó ela é neutra, muito equilibrada, acidez muito controlada, realmente perfeita pra feitura de coquetéis. Feita em Alagoa Nova na Serra da Borborema é sem duvida uma das Grandes Cachaças Paraibanas.

5º – Triunfo –  “Aroma de Relva Molhada”

Produzida em Areia a Cachaça Triunfo desponta hoje com uma das maiores vendedoras de Cachaça Artesanal da Paraíba (se não for ja a maior em produção contratada). Mesmo com volumes maiores e a atenção dividida com as frentes turística e hoteleira *,  a Triunfo ainda assim produz uma belíssima cachaça branca com “cheiro de relva molhada” segundo o Gordon. (*o Engenho é o melhor preparado entre todos os vistoriados para o acolhimento de visitantes, e também são Sócios-Proprietários de um bom Hotel em Areia)

6º – Ipueira – “Querida no Estado”

Fabricada em Areia, uma das cidades mais esplendorosas da Serra da Borborema a Cachaça Ipueira é praticamente uma unanimidade na região. E nesse caso a unanimidade tem razão. Uma fantástica cachaça branca que é adorada e quase louvada por uma legião de apreciadores em todo o Estado, e que aos poucos começa a colecionar aficionados em outras localidades. Alta qualidade de produção e a belissima cachaça produzida garantem a presença no RSCP. 

7º – Bandeira Branca – “Conhecida por Poucos”

Cachaça mais indicada no quesito Street Smart, aquele caso do produto menos conhecido em geral, que só o pessoal do lugar, os “locais” conhecem… pois bem é quase o caso aqui. A Bandeira Branca é uma monumental cachaça branca produzida em Mamanguape, ja mais distante da serra, tem uma historia sensacional que envolve troca de nome (label copyright, antiga cachaça Arco Iris), disputa judicial, disputa politica, historia de muita luta e superação mas acima de tudo apoiada num produto que surpreende pelo nível elevado.

8º – São Paulo Cristal- “Porta de Entrada”

Em sua versão availada, a  São Paulo Cristal ela tem a menor graduação alcoolica da “turma”. Em sua familia encontramos tbm a aguardente São Paulo (a de coluna mais vendida do Estado) e a bela Cachaça Cigana (muito bem envelhecida em carvalho). Fabricada em Cruz do Espirito Santo, atinge bem os iniciantes e quem prefere uma cachaça mais suave. Muita indicada tambem pra elaboração de drinks.

Menção Honrosa – Rainha – “A Rainha das Paraibanas”

Uma das mais tradicionais marcas Paraibanas, a Rainha produzida em Bananeiras do alto da Serra da Borborema, não pode entrar no Ranqueamento pois não é técnica e regimentalmente uma cachaça. Sua graduação alcoólica é superior ao permitido pela legislação reguladora (o máximo permitido é 48 e ela está na casa dos 52), portanto ela é uma aguardente. Muito famosa em todo pais como a “Rainha Paraibana” ela é pinga pra “cabra macho”,  armazenada em Freijó, tem um aroma e sabores bem pronunciados e marcantes. Uma Rainha em tradição e estilo próprio.

16691_748096901917727_99745173383729394_n tumblr_nau4l90EFL1te76y7o1_1280 tumblr_nau4l90EFL1te76y7o2_1280

Cachaças Testadas

Serra Limpa

Volúpia

Turmalina Serra

Serra Preta

Triunfo

Ipueira

Bandeira Branca

São Paulo Cristal

Cigana

Matuta

Cobiçada

Nega Xica

Primitiva

Serra de Areia

Vitoria

Gregorio

Condessa

Tambaba

Brejeirinha

D’Dil

Jureminha

Maribondo

Engenho do Meio

Reserva do Patrão

União do Brejo

Cascavel

Jangada

Gostosa

Raízes de Areia

Bujari

Sertaneja

Terra do Sol

Caruçu

Coroa do Brejo

Alegre

Princesa

Boa Hora

Barrels of cachaça at the Ypióca's Museum of Cachaça

Esse Ranking foi idealizado, realizado e contabilizado nos vários palacetes acarpetados de veludo belga nas dependências do Chateau do Vinnie, também em seus arredores e sertanias, nos alambiques e engenhos produtores. Mas em especial  na vastidão multi-plural das micro-regiões produtoras das Grandes Cachaças no Estado. Ainda que realizado com muita seriedade, este levantamento é informal. E logicamente, o caráter “Supremo” do ranking  é por nossa conta 😉
944160764

atualizado em 19/10/2014

Advertisements

One thought on “Ranking Supremo da Cachaça Paraibana

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s