7 Dicas pra Ficar Amigo de seu Garçom #GordonTips

Já dizia o poeta Reginaldo Rossi: “Eu sei que estou enchendo o saco / Mas todo bebum fica chato / Valente e tem toda razão”.

Mas, calma, não queremos dizer que somos contra os botequeiros de plantão que passam da conta e acabam por perder um pouco a linha no bar. Tampouco que somos a favor. Isso acontece, nós sabemos. Contudo, o bar tem as suas regras de boa convivência e sabemos que muitas vezes o responsável por ser o elo entre a bebida e a mesa não é tratado com o respeito que merece.

garcom-sem-arte

No entanto, ninguém nega que ter uma boa relação com o garçom que te atende é fundamental para a noite. Além do mais, se o cara tiver uma boa impressão sua, provavelmente você será muito bem recebido quando voltar ao local.  É importantíssimo que a relação entre esses profissionais e os clientes seja saudável, afinal, quando saímos na noite a última coisa que procurarmos é problemas (pelo menos a maioria de nós). Então viemos mostrar o que pode fazer a diferença nesse cenário.

1# A primeira impressão é a que fica

É sempre válido dar algum sinal logo de cara ao garçom caso você não esteja muito a fim de papo naquele dia. Algo como: “Oi amigo, tudo bem? Me traz uma bebida e eu chamo se quiser mais alguma coisa”, pode ser o suficiente. Assim o profissional já entende que só voltará à mesa quando o cliente quiser fazer mais algum pedido. Isso é melhor do que fazer cara feia a cada vez que o garçom vier à sua mesa lhe oferecer algo.

2# Chame-o pelo nome

É algo simples, mas que faz toda diferença. Mostrando interesse em saber quem vai te atender, pode ter certeza que alguma simpatia você ganhará do garçom. E isso é ótimo, já que será ele que servirá seus comes e bebes. Então chame o cara pelo nome sempre. É até um facilitador para que ele dê atenção à sua mesa na hora que o bar estiver cheio. “Amigo” tem vários, mas “Barba” (ou sabe-se lá seu nome) só tem ele.

3# “Vocês querem mais alguma coisa?”

Sabemos como é gostoso ficar sentado de boa numa mesa de bar. O ambiente é perfeito para darmos uma relaxada depois de uma dura semana, colocarmos o papo em dia com aquele grande amigo, flertar com as moças das mesas ao lado e por aí vai. Mas se você já bebeu tudo o que tinha que beber, comeu o que tinha que comer, conversou o suficiente e não tem mais o que fazer no bar, o garçom saberá que o próximo passo é pedir a conta. Então não leve a mal a postura do “comandante” caso venha com a famosa pergunta – ele está apenas prezando pelo lugar em que trabalha. Respeite o estabelecimento e aqueles que querem sentar-se também, e certamente o garçom lembrará de você com carinho.

4# Não coloque o garçom em sinuca de bico

É uma pergunta que, apesar de inocente, sempre deixa o garçom em uma situação chata. Se a casa está lotada e o atendente já informou que não há mesas, então não insista para que ele dê o bom e velho “jeitinho brasileiro”. Assim você pode colocá-lo numa sinuca de bico. Basta usar o bom senso.

5# Não faça os pedidos em doses homeopáticas

Sim, sabemos que o garçom está lá para nos atender. Mas isso não nos impossibilita de considerarmos sua situação complicada numa noite em que a casa está bombando. Pense em como fica a cabeça do garçom no meio da madruga com mil e um pedidos, atendendo várias mesas e muitas vezes já tendo trabalhado horas e horas. Então procure, sempre que possível, chamá-lo á mesa e fazer o pedido de uma vez só a cada nova rodada de bebidas e comidas. Procure também não fazer aquela confusão de todos pedirem ao mesmo tempo. Isso facilita muito a logística do atendimento do garçom e a satisfação dos clientes.

6# Vá além dos 10%

Esse é um assunto delicado. O pagamento da taxa de serviço não deve ser obrigatório nos estabelecimentos. Mas quando o trabalho foi bem executado, por que não fazer esse agrado ao garçom e a todos os funcionários do bar? E você pode ir além e fazer algo que com toda a certeza vai fidelizar ainda mais a sua relação com o garçom: ao sair, deixe uma bebida paga para ele. O valor do “presente” é o que menos importa. O que mais vale é a intenção.

7# Mantenha a educação em caso de problemas

Por último, destacamos que é sempre bom, seja qual for o local, manter a educação. Tratar esse profissional com desdém nunca será correto. Por mais que esteja havendo problemas no atendimento, baixar o tom nunca é a melhor maneira de resolver a questão. Em caso de problema chame o gerente, o maître ou o dono do bar e exponha a situação. Mas jamais xingue um profissional que em alguns casos ganhará ao final da noite pelas horas trabalhadas um valor bem menor do que o da conta da sua mesa.

 

via El Hombre

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s